Novidades

Corretor de seguros X associação e cooperativa. Elimine riscos ao contratar seguros

Compartilhe:

12/07/2017 - Administradores.com.br - Eduardo lara

Quem está habilitado? Quem vende o que pode realmente ser chamado de seguro?

Está previsto em lei que a venda irregular de seguros é crime. Com frequência, vemos notícias informando que a SUSEP (Superintendência de Seguros Privados, órgão que regulamenta e fiscaliza o mercado segurador) intimou mais algumas associações e cooperativas investigadas. Portanto, quem contrata proteção veicular em associações ou cooperativas está compactuando com algo ilegal. Claro que o consumidor pode não ter a intenção de fazer algo tão equivocado. Entretanto, o desconhecimento pode levar alguém a se deixar enganar com valores de investimento mais acessíveis que só são possíveis devido a problemas aos quais o cliente está sujeito, já que, na verdade, ele não está contratando um seguro. Veja abaixo a verdadeira proteção disponibilizada pelo corretor de seguros e compare com os riscos que você corre com o seguro pirata de associações e cooperativas: Seguro com Corretor de Seguros e suas vantagens:

1 – Atuam regulamentados por leis federais, como o Código de Defesa do Consumidor;

2 – Tanto o corretor de seguros quanto a seguradora tem registro e autorização da SUSEP para a comercialização de soluções;

3 – As seguradoras têm todas as estatísticas e experiência em cálculos atuariais para determinar os custos corretos dos seguros;

4 – A venda do seguro é intermediada pelo corretor ou corretora de seguros, que são formados em curso que dá habilitação técnica para orientação aos clientes;

5 – Firma-se contrato em que a seguradora assume o risco;

6 – As seguradoras têm reservas financeiras para garantir pagamentos de indenizações e são auditadas;

7 – Sem limite na quantidade de sinistros por vigência, sem multas por uso excessivo e possibilidade de cancelamento a qualquer momento;

8 – Indenização em até 30 dias;

9 – Assistência para a residência;

10 – Precificação de acordo com o perfil e bônus de desconto dado ano a ano quando não há sinistro.

Proteção veicular (seguro pirata) de associações e cooperativas e seus riscos:

1 – São “regulamentados” em assembleia por estatuto particular;

2 – Atuam sem registro e sem autorização do órgão regulador;

3 – Trabalham sem experiência em gerenciamento e análise de riscos;

4 – A comercialização é intermediada por autônomos que não têm habilitação técnica;

5 – Fazem contrato particular de responsabilidade mútua no qual os próprios associados dividem o risco;

6 – O próprio risco pode ser maior do que o total das arrecadações, o que compromete a real capacidade de garantia das entidades;

7 – Limite na quantidade de sinistros por vigência, multa em caso de uso excessivo e cancelamento somente após 180 dias;

8 – Noventa dias para pagamento da perda total;

9 – Sem serviços de assistência à residência;

10 – Não há chance de pagar menos de acordo com o perfil e sem desconto por não ter sinistro no ano anterior. É por tudo isso que uma famosa frase diz: Seguro, só com corretor de seguros.